FERNANDO PRESTES 2001-2018
Prefeitura de FP proporciona transporte urbano de alunos a todas as escolas da cidade
 

Publicado em 28/02/2019 as 9h20

O assunto era e é ainda muito comum em bate papo de pessoas com mais 40 anos, quando lembram em tom nostálgico sobre as idas e vindas a pé para a escola. O transporte escolar, ou a ausência dele, também é tema de frequentes reportagens propagadas pelas emissoras de TV, redes sociais e outros veículos de comunicação.

Em Fernando Prestes tudo isso é coisa do passado e certamente a atual geração terá outros temas para recordar. Desde o início do ano letivo a Prefeitura Municipal de Fernando Prestes está propiciando transporte urbano a todos os alunos da cidade.

Segundo Wilson Molena, secretário municipal dos Transportes, a ação vai de encontro com a proposta do prefeito Bento Luchetti Junior em proporcionar melhorias na área da Educação e atender demandas constantes em seu plano de governo. A medida também atende a inúmeros pedidos de famílias com crianças e adolescentes que residem em bairros mais distantes das escolas, onde muitos alunos ainda pequenos precisavam caminhar mais de dois quilômetros para chegarem à escola, principalmente na estação chuvosa. Em 2018 o vereador Mauricio Junchetti também solicitou o transporte urbano de alunos ao Poder Executivo através de um requerimento. Molena lembra, que o transporte de alunos da zona rural e os atendidos pela “creche” já existia.

Itinerário

O itinerário do ônibus que transporta os alunos começa as 6h15 em frente ao Centro de Convivência do Idoso no bairro São Benedito e o destino são todas as escolas da cidade:  “Fransciso Sales”, “Sophia Pedrassoli”, “Profª Clélia” e “Escola do Lago”. A linha atende todos os turnos escolares, manhã, tarde e noite. No período noturno devido à logística com transporte de universitários é realizado somente o retorno as 22h30.

Veja os pontos: Centro de Convivência do Idoso (São Benedito), Sorveteria Palácio dos Sorvetes (Centro), Frutícola do Camal (Centro), Praça do Rotary (Jd Portugal), Praça Jd Santo Antonio – Frutícola Contrera (Jd Santo Antonio), Rotatória da Escola do Lago ( Villa Carlim), Rua  Carlos Pastori - altura nº 304 (Villa Carlim), Rotatório Jardim Luchetti 2 (Jardim Luchetti 2), Rua Martinho I. da Silva confluência com Waldemar Verissimo (Jd. Luchetti 2), Fruticola Izaias Peruquetti – Av. Luiz Frare ( Centro), Rua José Verissimo – altura nº300 ( Jd Planalto 2) e Velório Municipal – Av Saudade – (Jd Europa).

Retorno noturno: Av Luiz Frare – altura do nº52 (Jd Planalto 2), Rotatório Jardim Luchetti 2 , (Jardim Luchetti 2), Rotatória da Escola do Lago ( Villa Carlim), Rodoviária (Centro), Posto Brasilia (Centro) e Legus (Jd Santo Antonio).

 

Familiares elogiam

 

Cristiane Bordignon, moradora do Jardim Luchetti 2, mãe de Maria Eduarda Bordingon Martins de nove anos, que estuda na Escola Clélia achou ótima a implantação do transporte escolar urbano. “Fernando Prestes cresceu e mesmo tendo várias escolas tem crianças que residem um pouco mais longe e isso facilitou muito”, disse Cristiane.

 

O ponto mais extremo escola/bairro é a Escola “Francisco Sales” com moradores do bairro Jardim do Cedro, que estão separados por dois quilômetros pelas vias regulares. Apenas para ilustrar o crescimento da cidade mencionado por Cristiane os pontos mais extremos da cidade está na entrada da cidade, antes do portal,  a Tank Metalúrgica e a última rua no Jardim Europa. Em linha reta tem 2,66 km e pelas vias regulares 3,14km.

 

Márcia Cristina da Silva, mãe de aluno que também reside do Jardim Luchetti 2, parabenizou a ação do prefeito e demais envolvidos. “Para as pessoas que possuem carro é até fácil levarem seus filhos às escolas, mas quem não tem fica difícil, principalmente em dias de chuva”, disse Márcia.

 

A diretora Fabiana Afonso Pastori,  da Escola Municipal de Ensino Básico “Profª Sophia de Atayde Pedrassoli” também endossa o coro de elogios ao transporte urbano de alunos. “Nos dias chuvosos tínhamos um alto índice de alunos faltosos pela dificuldade na locomoção de suas residências até a unidade escolar”, falou a diretora. “Além de proporcionar mais conforto, os familiares ficam tranquilos em saber que suas crianças e adolescentes possam se deslocar para as escolas com mais segurança”, concluiu Fabiana.