Jornal A Trombeta Fernando Prestes São Paulo Brasil
Câmara de Fernando Prestes marca sessão extraordinária em 13/11/2020 para reavaliar conta de Junior Luchetti já julgada e aprovada em 2015 

Conta de 2012 já transitou em julgado e vereadores também votarão parecer do Tribunal de Constas do Estado de São Paulo que foi favorável a aprovação das contas referente ao ano de 2018. "Sessão pode influenciar a opinão dos eleitores" diz Jr Luchetti

Publicado em 10/11/2020 as 14h54

Em sessão ordinária em 09/11 da Câmara de Vereadores de Fernando Prestes foi aprovado requerimento de Mariza Rocha Remondini, presidente da Coligação Unidos pela Renovação” que seja reavaliada uma conta apartada de 2012.  Mariel Sebastião Rocha, presidente da Câmara e opositor ao prefeito Junior Luchetti marcou a votação numa sessão extraordinária para a próxima sexta-feira, dia 13, antevéspera da eleição, que acontece dia 15/11.

 

Segundo o prefeito da época e atual Junior Luchetti, que está concorrendo a reeleição essa conta  já foi aprovada pelos vereadores em 2015 e inclusive foram cumpridas as providências determinadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo referente ao apartado de 2012 . “O que estão querendo fazer é tumultuar o processo eleitoral numa sessão na antevéspera da eleição” disse Luchetti.

 

Também foi definido para votação para a próxima sexta-feira as contas da Prefeitura Municipal de Fernando Prestes referente ao exercício fiscal de 2018. O parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo foi favorável a aprovação. No entanto quem julga as contas é Poder Legislativo local e o prefeito e também candidato Junior Luchetti acredita “que os vereadores irão votar contra o parecer do TCESP com a finalidade de me prejudicar nas vésperas da eleição ”. O prefeito lembra  que os vereadores podem votar esse parecer até o dia 27/11 e essa antecipação fica claro a intenção de tumultuar a eleição.

 

Segundo Wilson Molena presidente da Coligação Sempre Unidos por Fernando Prestes e Agulha, os adversários insistem com o processo sobre a conta apartada de 2012, tanto que já apresentaram denúncia junto a Justiça Eleitoral de Taquaritinga que foi julgado improcedente em sentença de 23/10/2020 com decisão favorável deferindo o registro “Decido. Foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação” decidiu o Juiz Eleitoral Dr. Leopoldo Villela de Andrade da Silva Costa.

 

Ainda segundo Molena a defesa apresentada pela “Coligação Sempre Unidos por Fernando Prestes e Agulha” é clara: “Não existe rejeição de contas. Não existe irregularidade insanável. Não existe ato doloso de improbidade. Não existe manifestação da Câmara Municipal acerca do julgamento do apartado trazido na impugnação. Não existe ação de responsabilização por ato de improbidade administrativa, movida pelo Ministério Público referente aos fatos. Enfim, não estão preenchidos os requisitos que acarretam a inelegibilidade imputada.”

 

Molena concluiu dizendo que a coligação adversária, com maioria na Câmara Municipal de Fernando Prestes, “quer causar confusão no eleitorado com essa sessão extraordinária por esterem esterem impgunados pela Justiça Eleitoral e só estão concorrendo ao pleito sob judice”.